Triunfo

O Que Fazer

Triunfo possui rico patrimônio arquitetônico por ter sido colonizada por europeus. A cidade ganhou deles e dos seus ricos comerciantes do final do século XIX e início do século XX, casarões, sobrados, igrejas, conventos e escolas. Um destes patrimônios é o imponente edifício do Theatro Cinema Guarany, inaugurado em 1922, construído em torno do Lago João Barbosa Sitônio.
 
O casario histórico se concentra no centro, em ruas estreitas, e enche as ladeiras da cidade de charme com seus janelões imensos e com suas fachadas coloridas e ornamentos variados, a exemplo de motivos florais, geométricos e religiosos.
 
A religiosidade possui sua marca com destaque em Triunfo. No município a cultura sertaneja recebeu influências da Europa, tendo sua história fortemente ligada à religião católica. Padres, capuchinos, freis e freiras, de diversas localidades e países, ajudaram na construção do município e de sua identidade. O marco inicial é 1801, com a chegada à serra, do capuchino italiano Frei Vidal da Penha Frescolaro, terra até então habitada pelos Índios caetés. Ele traz consigo a imagem de Nossa Senhora das Dores, padroeira da cidade, mantida na Igreja Matriz levando seu nome.
 
Podem ser destacados: os frades franciscanos com a construção do Convento São Boaventura; o Pe. Ibiapina com a fundação da primeira casa de caridade municipal; as irmãs maristas franciscanas refugiadas da segunda guerra mundial, com a fundação do Colégio Stella Maris, contribuindo com a educação e formação de muitas gerações que passaram por Triunfo e o Lar Santa Elisabeth que faz um trabalho de assistência social em prol de crianças e adolescentes.
 
Com uma cultura de valorização do patrimônio histórico e do revigoramento das tradições culturais locais, Triunfo tem como destaque também arquitetônico e atrativo urbano, o prédio do Museu do Cangaço e da Cidade. No local onde estão reunidas peças da história da cidade e do tempo dos cangaceiros e do reinado de Lampião, que costumavam se esconder em Triunfo na Casa Grande das Almas, no Sítio Almas, divisa entre Pernambuco e Paraíba, e na casa de Manoel Borges. Esses locais então preservados como naquele tempo, sendo pontos de visitação.
 
O passeio nos pedalinhos no lago João Barbosa Sitônio atrai os visitantes que se deslumbram pelo charme e romantismo proporcionados, além de terem uma vista panorâmica da cidade.
 
A cidade oferece outro grande atrativo, que é o teleférico, cuja base fica as margens do lago João Barbosa Sitônio, no centro da cidade. Em suas cadeirinhas sobre as águas do lago, os turistas são levados até o alto da serra onde fica o Centro de Lazer SESC, a maior colônia de férias em Pernambuco do Sistema Fecomércio.
 
A cidade oferece outro grande atrativo, que é o teleférico, cuja base fica as margens do lago João Barbosa Sitônio, no centro da cidade. Em suas cadeirinhas sobre as águas do lago, os turistas são levados até o alto da serra onde fica o Centro de Lazer SESC, a maior colônia de férias em Pernambuco do Sistema Fecomércio.
 
Em Triunfo, o Turismo Rural e o Ecoturismo são roteiros com diversão garantida para todos os visitantes. Esses atrativos se descortinam por meio de trilhas ecológicas e belíssimas paisagens constantemente verdes. As estradas de pedras levam a cachoeiras, grutas, furnas e mirantes. A natureza exuberante justifica o título de Oásis do Sertão.
 
A natureza foi bem generosa com Triunfo, detentora do ponto mais alto de Pernambuco, localizado a 9 km do centro da cidade, o Pico de Papagaio, com 1.260 metros de altitude. O local oferece aos visitantes um mirante com uma vista espetacular do Vale do Pajeú.
 
Um lugar perfeito para respirar o ar puro do interior e se vislumbrar com o pôr do sol sertanejo espetacular.
 
A Cachoeira dos Pingas está localizada a 4,5 km da cidade, e possui uma beleza exuberante com seis quedas d’água. A primeira queda transforma-se numa piscina natural para um
agradável banho nas águas puras e cristalinas de Triunfo.
 
Uma de suas quedas forma um véu de aproximadamente 60 metros de altura, que através de uma escadaria pode-se apreciar uma beleza natural e encantadora, realçada pelo contorno da vegetação nativa de uma belíssima vista propiciada pela paisagem incomum de um verdadeiro Oásis do Sertão.
 
As trilhas naturais de Triunfo revelam um Oásis no Sertão, um local muito procurado pelos amantes do ecoturismo e da prática de esportes radicais e trekking, esses visitantes têm a oportunidade de desbravar uma vegetação diferenciada das demais encontradas no sertão nordestino.
 
Há também o prazer de encontrar diversas árvores frutíferas como manga, goiaba, seriguela, jaca, pitanga, caju, abacate, laranja, laranja-cravo, banana, jabuticaba, mamão, maracujá, fazendo com que os passeios fiquem ainda mais inesquecíveis.
 
Para os praticantes do Turismo de Aventura, a trilha da Cachoeira do Pinga e sua decida em rapel é a ideal. O passeio oferece nível médio de dificuldade pela caatinga, onde é possível explorar rochas e uma belíssima queda d’água formando um véu de 60 metros de altura.
 
No Brasil colonial, os engenhos eram os locais destinados à fabricação de açúcar e de rapadura. Por muito tempo, a força econômica de Triunfo foi a produção da rapadura, tomando destaque nacional, sendo conhecida como a “Capital da Rapadura” em épocas áureas, com inúmeros engenhos artesanais trabalhando na confecção de rapadura e seus derivados, mas que ainda hoje são produzidos e comercializados.
 
Da exploração da cana-de-açúcar, a cidade firmou-se também na produção da Cachaça Ecológica Triumpho. A Cachaça Triumpho destilada em alambique e envelhecida em barris de carvalho possui características singulares de aroma e sabor, propiciadas pelo cultivo da cana e ritual de produção em região de terras altas, acima de 1000 metros de altitude. Recentemente, a Cachaça Ecológica Triumpho foi a primeira do Brasil a receber o selo de qualidade do INMETRO.
 
Cidade que vê Pernambuco do alto, cidade de paisagens inesquecíveis, das muitas águas que correm pelo chão. Das serras e do verde. Triunfo, o Oásis no Sertão. Cidade de um povo hospitaleiro, que vive o frio o ano inteiro. Quem visita Triunfo não esquece jamais!