Notícias

Segunda-Feira, 03 de Março de 2014

O senhor das ladeiras e do Carnaval de Triunfo

Caretas contagiam moradores e turistas em desfile que reuniu quase cem


João Batista, Abraão, Evanildo, Bruno, Magna, Fátima. A identidade de cada um deles desaparece, de repente, com a fantasia e, logo, eles são todos Caretas, mascarados, coloridos, com relho nas mãos e tabuleta com chocalhos nas costas. De repente eles transformam as ladeiras históricas de Triunfo no Carnaval da tradição que encanta há mais de cem anos. 

 

Foi o que se viu na segunda-feira de Carnaval, quando o desfile dos Caretas deixou o Alto da Boa Vista rumo à Praça Carolino Campos, às margens do Lago João Barbosa. A brincadeira que era exclusiva de homens adultos, há pelo menos dez anos, é também das mulheres e das crianças. Todos com habilidade para estalar o relho (chicote) e, ainda somente os homens, simular duelos entre si.  

 

Por onde passaram, os anônimos mascarados coloridos saudaram os moradores nas janelas seguidos de perto pela orquestra de frevo. Na praça, eles encontraram a multidão de turistas que apontou câmeras de todos os tipos para todos eles com o objetivo de eternizar uma figura carnavalesca que só existe aqui em Triunfo. Sandra Queiroz, de Natal, garantiu no celular as imagens dos mascarados que nunca tinha vista. "Lindo" resumiu.

 

O desfile, que começou no final da tarde, entrou pelo início da noite quando os caretas encerraram a apresentação. Já não se ouviu mais o estalo dos chicotes, somente o barulho dos chocalhos nas tabuletas. Quando eles deixaram a praça e voltaram para suas casas, foram retomando nomes e profissões para, entre paredes, vestirem-se da verdadeira identidade perdida em nome de um personagem movido à fantasia, alegria e anonimato.